JARDIM BOTÂNICO

Com 5km2 de matas, árvores de 40 metros e 400 anos de idade, borboletas e outros insetos, macacos e preguiças também podem ser vistos nas trilhas. Com sorte, há a chance de um encontro com animais selvagens raros, como o gavião-real, que chega a medir dois metros de uma asa a outra e é considerada a mais poderosa ave de rapina do mundo. Coleções de palmeiras, helicônias e aráceas, e um viveiro de orquídeas e bromélias formam o acervo de espécies trazidas do interior da Reserva e de diferentes regiões da Amazônia. Biblioteca, anfiteatro, pavilhão e tenda para exposições e um viveiro com mudas para doação completam os atrativos. Cientistas e jovens universitários também encontram no local apoio para realizar seus estudos.